Aumentar fonte
Diminuir fonte
Imprimir notícia

Dia do Patrimônio homenageia 4 mulheres em cartões-postais

          Em seis cartões-postais apresentados pela Secretaria de Cultura, na tarde desta sexta-feira (19/08/2016), estão impressas as homenagens do Dia do Patrimônio de 2016, que levanta o tema “Ocupação Feminina”, e ocorre até o dia 21. Quatro mulheres, um prédio histórico e uma função que era há décadas exclusivamente feminina - a de lavadeira - são a inspiração dos cartões e dos debates desta edição.
          Num café da tarde, no Centro Cultural Adail Bento Costa, na Secult, os cartões-postais presentearam o evento e as principais manifestações deste ano. Junto aos seus personagens, representantes dos homenageados, ao prefeito Eduardo Leite e ao secretário de Cultura Giorgio Ronna e ao secretário da Educação e Desporto, Francisco Conceição, a mestre de cerimônia do evento e diretora executiva da Secult, Clotilde Victória discorreu sobre cada um dos seis modelos dos cartões, agraciando cada uma das mulheres, seus filhos ou netos e representantes, com um kit onde estão impressas as reverências. Clotilde lembrou que o tema deste ano instiga à comunidade ao protagonismo da mulher nas artes, nas ciências, na educação, na política e no esporte, e enfatizou a escolha das personalidades que representam a garra e o instinto feminino.
          “Estou emocionado, entusiasmado e muito feliz com esta edição. Não basta apenas divulgar nossos prédios históricos, que são um verdadeiro cenário do lugar onde vivemos, mas lembrar que a alma da cidade está nas pessoas, e que essas homenagens são nesta edição nossas referências, nossas inspirações”, falou Eduardo logo após a apresentação.
          Em uma programação intensa, o Dia do Patrimônio 2016 evidencia mulheres célebres e anônimas que nasceram ou viveram no Município e que fizeram de Pelotas a cidade que é hoje: múltipla, dinâmica e cultural.
          Impressos nos cartões-postais, que estão sendo distribuídos nos principais prédios históricos da cidade e que devem ganhar as ruas não só de Pelotas, como do Estado e do País, estão as seguintes homenageadas:
    Giamarê – Ligiamar Borchado Jesus foi uma cantora pelotense. Participou de shows de importantes nomes da música brasileira, gravou seu primeiro CD em 2006 e faleceu em 2011. No evento desta tarde, a sua imagem fixada no cartão-postal foi recebida pelo seu filho Abílio Schild, que emocionado disse que a lembrança de sua mãe foi um ato maravilhoso: “essa homenagem me deixou surpreso e emocionado, principalmente por unir a história da cidade à história de Giamarê, minha mãe”, disse logo após receber do prefeito o kit.
    Soninha Porto – Sônia Porto Faria nasceu em Rio Grande. Há mais de 20 em Pelotas foi outorgada como Cidadã Pelotense. É filha de músicos e uma das mais antigas cantoras da Era de Ouro do rádio brasileiro, onde teve a oportunidade de cantar com grandes nomes da música brasileira. “Estou encantada... é mais uma homenagem que essa cidade maravilhosa me faz. Pelotas me abraçou de corpo inteiro e estou muito feliz com este momento.”
    Seli Maurício – Artista plástica e bonequeira, nascida em Morro Redondo, vive em Pelotas há mais de cinquenta anos. Uma de suas maiores e mais reconhecidas obras é a Via Sacra da Igreja da Luz (1977), na técnica entalhe de madeira. Atua entre o erudito e o popular e entre o sagrado e o profano. “Estou extremamente feliz, orgulhosa e encantada.”
    DJ Helô – Heloísa Helena Ferreira Duarte é disc jockey (DJ) e produtora fonográfica, com forte atuação na cena pelotense, desde o início da década de 90. Há mais de 20 anos promove as conhecidas Festas da Helô e leva seus projetos aos bairros de Pelotas. “Receber essa homenagem da cidade é simplesmente maravilhoso."
    Lavadeiras no Arroio Santa Bárbara – As lavadeiras utilizavam o antigo leito do Arroio Santa Bárbara, e motivaram o nome da Rua das Lavadeiras (Atual professor Araújo). Para receber os cartões-postais, no encontro, estavam os netos da lavadeira Izabel Gonçalves da Silva, Celestina Isabel da Silva Pinto e Manoel Luiz da Silva Pinto que, com o livro “As filhas das lavadeiras” em suas mãos, se declarou emocionado.
    Bibliotheca Pública Pelotense – Criada em 14 de novembro de 1875, a Bibliotheca Pública Pelotense (BPP) oferece acesso livre, universal e gratuito a seu acervo, serviços e eventos culturais. Carrega em sua história a criação dos primeiros cursos gratuitos de alfabetização de Pelotas. Representando a BPP, Luis Felipe recebeu a homenagem e o cartão-postal que traz a foto do prédio histórico e lembrou a importância dessa edição do evento, que discute o papel da mulher na sociedade.






Data: 19/08/2016
Hora: 19:33
Redator: Valéria Cunha - 11978
Fotógrafo: Marcel Ávila -