Compartilhe esta página
com seus amigos

Prefeitura de Pelotas

Notícias

09 Jul 2013 19:03   Redator(a): Berenice Costa 11.381

Guabiroba recebe audiência do PPA

A- A A+

          Dando continuidade às audiências públicas do Plano Plurianual (PPA), proposto para o quadriênio 2014/2017, o prefeito Eduardo Leite e sua vice Paula Mascarenhas conduziram, na noite de segunda-feira (08/07/13), audiência na Guabiroba, na Escola Estadual Luis Carlos Correia da Silva.

          Em seu pronunciamento, Eduardo disse que o foco dessas audiências é reunir e ouvir a comunidade de todos os bairros da cidade, para saber quais as demandas de cada localidade. Conforme o prefeito, as audiências são feitas para que sejam definidas as prioridades, com execução dentro do orçamento que a prefeitura dispõe. Ele explicou sobre a origem da receita da prefeitura, as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal para aplicação em saúde e educação, o custeio da máquina pública e a previsão orçamentária para 2014, que é de aproximadamente R$ 150 milhões, sendo que destes, R$ 140 milhões já estão comprometidos para custear a máquina pública. Eduardo ainda citou investimentos importantes para o Município, tais como a construção das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), que deverão, também, consumir recursos da prefeitura.

          Paula explicou que o Plano Plurianual (PPA) está sendo montado dentro de seis eixos de atuação: Cidade bem cuidada; Saúde agora; Desenvolvimento sustentável; Cidadania e segurança; Boa escola para todos e Gestão eficiente, responsável e transparente. Ao explicar os seis eixos, a vice-prefeita destacou que o que está sendo criado são programas, diretrizes e metas para conduzir a cidade neste período de 2014 a 2017. “Este Plano exigido por lei, em que estão escritas e descritas as ações dos próximos quatro anos, não será um documento de um governo, mas, sim, da participação popular, do que as pessoas esperam para os próximos anos”, explicou ela. A vice-prefeita apresentou os seis eixos de atuação, destacando os programas e, dentro deles, alguns projetos, ressaltando sua importância para a cidade.

Demandas da comunidade

          Entre os questionamentos, sugestões e demandas da comunidade presente à audiência pública estiveram a pavimentação de ruas e avenidas, custeio das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), problemas no atendimento do PROCON, colocação de lixo e restos de construção em locais indevidos, ocupação indevida na praça da Guabiroba, falta de banheiros públicos na avenida Duque de Caxias, problemas no atendimento no posto de saúde da Guabiroba (descumprimento de horário por parte dos médicos), falta de policiamento no bairro, super população de cachorros nas ruas, reforma e ampliação do posto de saúde do Passo do Salso, construção de Escola de Educação Infantil (Emei) no Passo do Salso, péssimas condições de trafegabilidade da avenida Cidade de Lisboa, inundação em dias de chuva de algumas vias da Guabiroba, falta de traumatologistas na cidade, falta de pavimentação e constantes alagamentos na rua Henrique Dias (Fragata), colocação de contêiner de lixo em espaço privado (ponto de táxi) na Guabiroba, problemas no transporte coletivo, péssimas condições das ruas Manuel Lucas de Oliveira e Alam Kardec, no Fragata, entre outras.

          Quanto ao custeio das UPAs, Eduardo explicou que já há uma portaria do Governo Federal, que prevê uma ajuda no custeio de equipamentos para essas Unidades de Pronto Atendimento. A secretária Arita Bergmann explicou que o valor de custeio inicial da UPA é de R$ 370 mil, porém, se ela for qualificada, esse valor sobe para R$ 750 mil por mês.

          Com relação ao descarte de lixo, restos de construção e até mesmo móveis velhos em locais indevidos, o prefeito lembrou que cada um de nós é responsável pelo cuidado com a cidade. Segundo ele, a prefeitura está estruturando uma campanha de conscientização, com uma agenda de recolhimento de entulhos.

          Sobre a construção de Escolas de Educação Infantil (Emeis), Paula explicou que serão construídas 14 Emeis, sendo que uma delas ficará na Vila Governaço, podendo atender também crianças do Passo do Salso. De acordo com a vice-prefeita, dos 14 terrenos destinados à construção das Emeis, 12 já estão em condições de receber as obras, inclusive o da Vila Governaço.

          Eduardo assegurou que o Passo do Salso deverá ter sua Unidade Básica de Saúde (UBS) reformada e ampliada.

          Sobre o posto de saúde da Guabiroba, Arita disse que foram obtidos R$ 158 mil em recursos, por meio da Consulta Popular, porém, a obra deve custar bem mais. Por isso, segundo ela, a SMS fez um projeto, em que foi detectada a necessidade de mais R$ 207 mil para a ampliação desta UBS. “Estamos encaminhando este pleito para o governo do Estado”, afirmou. A secretária explicou que o posto tem dois médicos, um no turno da manhã e outro à tarde, e que o PPA prevê algumas medidas para melhorar os atendimentos no posto, principalmente no que se refere ao cumprimento da carga-horária pelos médicos, tais como, ponto ergométrico e o teleagendamento de consultas.

          Quanto à grande quantidade de cães de rua em Pelotas, Arita informou que, por determinação do prefeito, o projeto de castração de cães será ampliado. Ela explicou que, atualmente, há cerca de 60 mil cães de rua na cidade.

          A secretária de Saúde também falou sobre o problema da Traumatologia em Pelotas. Segundo ela, o Município contratou 105 atendimentos por mês, mas acrescenta que o problema está nos atendimentos eletivos. “Conseguimos R$ 300 mil para serem aplicados na Traumatologia, esperamos que com a contratualização com a Santa Casa, em setembro, esse problema seja solucionado”, explicou.

          Arita ainda garantiu que a reforma do PAM Fragata já está contratada, e deve começar em breve, bem como das UBSs Virgílio Costa e Simões Lopes.

          A gestora da Saúde trouxe novidades a respeito dos Centros de Atenção Pisicossocial (CAPS). Ela explicou que o Ministério da Saúde abriu uma linha de financiamento para construção de CAPS, e Pelotas inseriu projetos para construção de dois Centros, um no Simões Lopes e outro no Fragata. Arita lembrou que os oito CAPS do Município funcionam em prédios alugados.

          A audiência pública contou com a presença de secretários municipais, superintendentes, assessores especiais, servidores, representantes de autarquias, vereadores, comunidade da Guabiroba e de outras localidades do bairro Fragata.


Boletim de Notícias

Cadastre seu e-mail e receba diariamente o boletim de notícias da Assessoria de Comunicação

Prefeitura Municipal de Pelotas - Praça Cel. Pedro Osório, nº 101, Centro - Tel.: (53) 3309-6000
©2014 Desenvolvido pela Coinpel