Compartilhe esta página
com seus amigos

Prefeitura de Pelotas

Notícias

03 Jul 2012 16:58   Redator(a): Joice Lima 025029

Exposição valoriza “O Carnaval que não se vê”

A- A A+

         Mostrar um Carnaval que passa despercebido à maioria do público. Esta foi a ideia inicial que estimulou os jovens fotógrafos Rafa Marin e Jonathas Rivero a participar da exposição Recorte no Tempo, promovida pela Secretaria de Cultura (Secult), que permanece aberta ao público até dia 3 de agosto, no Casarão Seis (prédio amarelo) da Praça Coronel Pedro Osório, com a mostra “O Carnaval que não se vê”. Servidores da Assessoria de Comunicação do Gabinete do Prefeito (Ascom), ambos trabalharam na cobertura do Carnaval de Rua de Pelotas 2012 – Rafa Marin também trabalhou na edição de 2011, algumas imagens selecionadas são daquele ano. “Tínhamos muito material fotográfico e queríamos valorizar aquelas fotos mais artísticas, aqueles detalhes que poucas pessoas percebem, no momento em que ocorrem, mas que a lente da câmera pode, de alguma maneira, eternizar, como a lágrima de uma criança ou um instante de grande emoção do folião”, comenta Rafa Marin, de 27 anos.

          Como a exposição seria no Casarão Seis, prédio histórico no qual não é permitido colocar pregos nas paredes para pendurar as fotos, eles buscaram uma outra forma de expor o material, que não fosse por meio de painéis. Foi então que surgiu a ideia de montar corredores, com as imagens no chão, em molduras que lembram porta-retratos - no total, 12 fotografias de 30cmX40cm, coloridas ou PB, seis de cada fotógrafo -, iluminadas de cima. “O Jonathas foi o ‘engenheiro’ e eu executei”, brinca Marin.

          Para ambientar, confetes, serpentinas, penas e tiras laminadas coloridas circulam as fotos, enquanto soam antigas marchinhas carnavalescas. “Nossa intenção é inserir o espectador no clima carnavalesco, para que ele se identifique, de alguma forma, e resgate também as suas experiências de Carnaval”, complementa Rivero, de 19 anos.



          A secretária de Cultura, Annie Fernandes, diz ter ficado muito satisfeita com o resultado da mostra, que conta com parceria da Aquarela Tintas e Glastemper Sul, e integra a programação alusiva aos 200 Anos do Município. Além de Rivero e Marin, também participam os fotógrafos: Alberto Alda, Ana Lúcia Alt, Fábio Marques, Alisson Assumpção, Fábio Caetano, José Pacheco, Daniel Giannechini e Juliana Angelis. “Como o prédio é bem grande, pudemos distribuir os artistas por peças e eles tiveram liberdade para usar o espaço da maneira que quisessem, desde que não causassem nenhum dano ao Casarão histórico. O resultado foi surpreendente, temos uma exposição dinâmica e criativa. Os artistas estão de parabéns”, disse a secretária, no coquetel de abertura da exposição, no final da tarde de segunda-feira (2).

          A visitação pode ser feita de segunda a sexta-feira, das 13h às 18h, até 3 de agosto. Além da exposição, a Secult, em parceria com a professora Juliana Angelis, do Curso de Artes Visuais/UFPel, programou uma extensa agenda de atividades culturais ligadas à fotografia, como palestras, mesa-redonda e oficinas, que acontecem paralelamente à exposição.






Boletim de Notícias

Cadastre seu e-mail e receba diariamente o boletim de notícias da Assessoria de Comunicação

Prefeitura Municipal de Pelotas - Praça Cel. Pedro Osório, nº 101, Centro - Tel.: (53) 3309-6000
©2014 Desenvolvido pela Coinpel