Compartilhe esta página
com seus amigos

Prefeitura de Pelotas

Notícias

17 Abr 2017 19:04   Redator(a): Andressa Barbosa

Começa a vacinação contra a gripe em Pelotas

Ao todo, 53 unidades de saúde devem oferecer as doses até 26 de maio

A- A A+

          Procura intensa no primeiro dia de imunizações contra a gripe na segunda-feira (17), em Pelotas. Neste ano, 125.544 vacinas estão destinadas à população correspondente ao público-alvo no município. Conforme dados do Ministério da Saúde, na 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, 54,2 milhões de pessoas devem ser vacinadas em todo o país. Na cidade, 90.198 pertencem aos grupos aptos a receber a dose. A meta para 2017 é atingir 90% do contingente prioritário formado por crianças de seis meses a quatro anos, 11 meses e 29 dias; idosos maiores de 60 anos; gestantes; puérperas; indígenas e trabalhadores da saúde.

          A movimentação acentuada e a formação de grandes aglomerações no começo da iniciativa já era aguardada. De acordo com a enfermeira e chefe do Departamento de Vigilância Epidemiológica, Maria Regina Reis Gomes, o panorama é visto como positivo, pois quanto mais cedo a vacina for tomada, mais rápido a população estará protegida. Por outro lado, ela reforça que a procura dentro do prazo pode acontecer com tranquilidade. “Vamos ter filas nesses primeiros dias, mas a campanha vai até 26 de maio. Quem não conseguir fazer na primeira semana pode ficar calmo. Não tem previsão de falta de vacina”, afirma. A sugestão é o aproveitamento do período, que começou mais cedo este ano, para estar imunizado antes da chegada do inverno.

          Para o aposentado João Wilmar Santos, de 81 anos, tomar a vacina na abertura da campanha já é uma tradição. “Sempre venho no primeiro dia, tenho essa preferência para ficar livre e protegido cedo”, diz. A dona de casa Viviane Noremberg Raatz, de 28 anos, conta também levar a filha Ana Laura, agora com quatro anos, na etapa inicial. Mas com o nascimento de Arthur, de pouco mais de um mês, ela também se enquadrou no público-alvo como puérpera e resolveu não perder tempo. “Costumo ir na primeira semana, mas por causa do parto recente resolvi vir antes para também ficar imune a tempo”, destaca.

          Quem pode se vacinar e o que deve levar

- Idosos a partir de 60 anos (com carteira de identidade)

- Crianças entre seis meses e quatro anos, 11 meses e 29 dias (carteira de vacinação / certidão de nascimento)

- Profissionais da saúde (identificação funcional)

- Pessoas com comorbidades - diabetes, hipertensão, transplantados (atestado médico identificando qual a doença crônica ou receita atualizada do medicamento utilizado)

- Gestantes

- Puérperas - até 45 dias após o parto (certidão de nascimento da criança)

- Professores das redes pública e privada (carteira de registro do MEC)

- Indígenas

- População privada de liberdade (vacinação ocorre nas penitenciárias)

- Funcionários do sistema prisional (carteira funcional)

Onde procurar

          Ao todo, 53 unidades de saúde devem oferecer as doses na zona urbana, Colônia Z3 e rural. Já a vacinação nos postos do interior será ofertada todas as quartas e quintas-feiras.

Vacinação em domicílio

          Pacientes acamados não precisam se deslocar para receber a vacina, basta agendar pelo telefone 3284-7764 para a Vigilância Epidemiológica levar a imunização e aplicá-la em casa. O serviço será oferecido nos turnos da tarde.

Ampliação

          Em âmbito nacional, a novidade é a inclusão dos professores das redes pública e privada que se juntam às demais pessoas elencadas como público-alvo.

Dia D

          Também aderindo à mobilização nacional, Pelotas contará com um sábado exclusivamente dedicado à imunização. A data já está marcada: dia 13 de maio, das 8h às 17h, em todas as unidades da zona urbana.




Boletim de Notícias

Cadastre seu e-mail e receba diariamente o boletim de notícias da Assessoria de Comunicação

Prefeitura Municipal de Pelotas - Praça Cel. Pedro Osório, nº 101, Centro - Tel.: (53) 3309-6000
©2017 Desenvolvido pela Coinpel