Compartilhe esta página
com seus amigos

Prefeitura de Pelotas

Notícias

12 Jun 2017 11:50   Redator(a): Angélica Mengue 18373

ETE Novo Mundo irá beneficiar mais de 80 mil pelotenses

A direção do Sanep mantém constantes as discussões sobre a universalização do esgoto no Município

A- A A+

    O Sanep irá publicar nas próximas semanas o edital de licitação para a retomada das obras de construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Novo Mundo, localizada na avenida Francisco Caruccio, zona norte do Município. A empresa que venceu o processo anterior abandonou as obras em 2014, o que obrigou a autarquia a fazer ajustes no projeto e licitar novamente. O investimento deve chegar aos R$ 18 milhões, com recursos do Orçamento Geral da União (OGU) e contrapartida de mais de R$ 8 milhões do Sanep.

       A ETE vai tratar quase 100 litros de esgoto por segundo e será mais um importante passo para avançar nas melhorias do saneamento básico do Município. Esta é uma das formas de combater os quase 400 quilômetros de valetas com esgoto a céu aberto da cidade atualmente, com foco da autarquia na construção de redes de esgoto (todas as obras em andamento atualmente na cidade contam com novas redes).

    Com a Estação, mais de 80 mil habitantes serão beneficiados, moradores de oito bairros na zona norte da cidade: Vila Princesa, imediações da Policia Rodoviária Federal (PRF), Pestano, Sítio Floresta, Três Vendas, Getúlio Vargas, Arco Íris e Aeroporto.

      O Sanep estuda outros meios para atingir a meta do governo de universalizar o saneamento básico na cidade, entre elas o estudo contratado pela prefeitura em 2015, ainda na gestão Eduardo Leite, que prevê o investimento de R$ 400 milhões, e o entregue recentemente por uma equipe de servidores da autarquia que prevê o gasto de R$ 280 milhões.

       Este, porém, não abrange a totalidade do assunto e trata apenas dos investimentos e necessidades para a universalização, enquanto o estudo de 2015 conta com projeto de universalização do saneamento, análise do controle de perdas e a aplicação de um novo projeto de hidrometração, que prevê a colocação de hidrômetros em todas as residências da cidade. Hoje, Pelotas conta com um déficit de 60 mil hidrômetros, que é um instrumento de medição volumétrica de água, fundamental para a exatidão na medição do consumo da população. O diretor-presidente do Sanep, Alexandre Garcia, salienta que a autarquia estuda todas as possibilidades e mantém constantes as discussões sobre o tema.   

      Além de ter impacto direto na saúde, a universalização do saneamento básico traz outros benefícios como a geração de empregos e a valorização imobiliária. O saneamento ajuda a reduzir doenças como diarreia, hepatite A, dermatites, verminoses, esquistossomose, entre outras, e consequentemente, diminui custos na rede pública de saúde.

Boletim de Notícias

Cadastre seu e-mail e receba diariamente o boletim de notícias da Assessoria de Comunicação

Prefeitura Municipal de Pelotas - Praça Cel. Pedro Osório, nº 101, Centro - Tel.: (53) 3309-6000
©2017 Desenvolvido pela Coinpel