Sistema de Tratamento

 

Tipos de tratamento

Fossas sépticas - São unidades de tratamento primário de esgotos, onde há a separação da fração sólida da líquida, acumulando sólidos e digerindo limitadamente a matéria orgânica.

Sumidouros - São unidades que recebem a parte líquida das fossas sépticas com a função de permitir sua infiltração no solo, construídos com tijolo em crivo ou concreto perfurado.

Lagoas de Estabilização - São grandes tanques escavados no solo nos quais os esgotos fluem continuamente e são tratados por processos naturais com bactérias e algas que decompõem a matéria orgânica.

Reator Anaeróbio de Leito Fluidizado (RALF) - São unidades de tratamento em que no seu interior se processa uma reação biológica em cadeia decompondo e estabilizando a matéria orgânica pela ação de microorganismos anaeróbios (sem oxigênio).

Sistemas de tratamento de esgoto na cidade de Pelotas

Sistema de esgotos sanitário é o conjunto de obras e instalações destinadas a propiciar a coleta, condução, condicionamento e tratamento quando necessário.

Lagoa de Estabilização - Zona Fragata

O SANEP implantou em 1983 uma Lagoa de Estabilização que visa minimizar a carga poluidora dos efluentes de esgotos das residências e indústrias. Apenas os resíduos do Coletor Geral 2 - Zona Fragata são tratados através da lagoa de estabilização antes de serem lançados no Arroio Santa Bárbara e daí ao São Gonçalo.

A área possui 4 hectares e sua capacidade é de 7.500 m3 por dia (10% dos esgotos da cidade). Desde sua construção, a Lagoa de Estabilização nunca havia passado por um processo de limpeza.

Esta obra foi iniciada em março de 2002. Retirou-se a vegetação enraizada do fundo da Lagoa e os taludes foram retificados. Na execução do trabalho utilizou-se caçambas e drag-lines. Com a operação de limpeza o tratamento se tornou ainda mais eficiente.

Em 2008 a Lagoa de Estabilização sofreu uma limpeza, retirou-se a vegetação enraizada do fundo da Lagoa e os taludes foram retificados. Na execução do trabalho utilizou-se caçambas e drag-lines. Com a operação de limpeza o tratamento se tornou ainda mais eficiente.




Reator Anaeróbio de LeitoFluidizado – RALF

O SANEP em agosto de 1996 iniciou as obras da primeira usina de tratamento de esgotos da cidade. A estação de Tratamento de Esgotos (ETE) está localizada na rua Uruguai em frente ao Clube Regatas Pelotense e foi inaugurada em maio de 2003. É constituída de dois RALF's com capacidade de 111 litros por segundo cada um, que fazem o tratamento anaeróbio (sem oxigênio) do esgoto, antes de despejá-los no São Gonçalo.

Esse tratamento diminui a carga orgânica do efluente reduzindo os danos ao meio ambiente. Tal estação tratará 30% dos esgotos da cidade provenientes da Bacia da Várzea do São Gonçalo, compreendendo a zona leste da cidade, beneficiando os Bairros do Areal, Cruzeiro, Loteamento Dunas, Bairro Nossa Senhora de Fátima, Vila Bom Jesus, Jardim Europa e Zona do Porto, com uma razão de 222 litros/segundo.

Como é tratado o esgoto no RALF

01. O Efluente bruto chega a ETE (Estacão de Tratamento de Esgoto) e é bombeado para uma grade, separando a matéria mais sólida.

02. Posteriormente, o líquido é encaminhado para uma caixa de areia, filtrando a parte arenosa.

03. Sem a matéria sólida e sem a areia, o esgoto passa pelo medidor de vazão (calha parshal).

04. O esgoto é então lançado nas duas unidades de reatores sofrendo um processo de tratamento biológico natural, decompondo e estabilizando a matéria orgânica pela ação de microorganismos anaeróbios (sem oxigênio).

05. Depois de tratado o efluente é depositado no leito de secagem de lodo, transformando-se em adubo orgânico comerciável.

06. Finalmente o líquido tratado é lançado no corpo receptor (São Gonçalo)



ETE Laranjal

O SANEP inaugurou no dia 19 de dezembro de 2007 a Estação de Tratamento de Esgoto do Laranjal, localizada Av. Senador Joaquim Augusto Assumpção, esquina Nova Prata.

Nessa primeira etapa do sistema de esgotos foram construídas 15 km de redes coletoras atingindo 1200 residências, 4 estações elevatórias e a ETE com reatores anaeróbios, filtros biológicos, leitos de secagem de lodo e área para um banhado com tratamento complementar. Esse tratamento atinge um índice de 85% de eficiência no tratamento dos despejos.

Nessa primeira etapa do sistema de esgotos foram construídas 15 km de redes coletoras atingindo 1200 residências, 4 estações elevatórias e a ETE com reatores anaeróbios, filtros biológicos, leitos de secagem de lodo e área para um banhado com tratamento complementar. Esse tratamento atinge um índice de 85% de eficiência no tratamento dos despejos.