Resíduos Sólidos

 

A história do saneamento em Pelotas teve início em 1872, mas somente em 1953 a Diretoria de Águas e Esgotos da Prefeitura - DAE encaminhou um expediente para que fosse iniciado um sistema de coleta de resíduos em Pelotas, pois com o aumento populacional do município, fazia-se necessário uma ação efetiva nesse sentido. Infelizmente a Câmara Municipal de Pelotas, á época, não aceitou a proposta. Somente em 1984, 31 anos depois da tentativa do DAE de estabelecer um sistema de coleta de resíduos em Pelotas, foi realizada uma nova proposta junto a Prefeitura, desta vez, aceita pela Câmara Municipal. Assim a lei n° 2838, sancionada pelo então prefeito Bernardo Olavo Gomes de Souza, que entrou em vigor em 1° de maio de 1984, alterou a denominação de Serviço Autônomo de Água e Esgotos (DAE) para Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (SANEP) e lhe transferiu, além dos serviços de água e esgoto, os serviços de coleta, tratamento e destinação final de resíduos. Até então, a coleta de resíduos era de responsabilidade da Prefeitura de Pelotas.

Desde que assumiu esta nova função, o SANEP investiu seriamente na capacitação de servidores, cujo foco é o desenvolvimento de ações positivas quanto ao manejo de resíduos por parte do município. Para tanto, os servidores tiveram a oportunidade de ampliar seus conhecimentos na área em questão por meio de cursos e qualificações que envolveram diversas entidades, dentre as quais a Escola Brasileira de Administração Pública, Fundação Getúlio Vargas e o Instituto Brasileiro de Administração Municipal - IBAM.

O Departamento de Resíduos Sólidos está vinculado diretamente à Superintendência Industrial da autarquia e é composto pelas divisões de Coleta (DCL) e de Destinação Final (DDF). Sua sede localiza-se à Avenida Duque de Caxias, 71, no Bairro Fragata. Fone: (53) 3025 3810 e (53) 3025 3890.

Cabe ao Departamento a coleta, tratamento e a destinação final ambientalmente adequada dos resíduos sólidos provenientes dos domicílios (incluindo-se aí a zona rural), e os resíduos provenientes dos serviços de saúde mantidos pela municipalidade, tais como as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), Hemocentro Regional e Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) da zona rural e urbana.